Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Like A Man

30 de Março, 2020

6 auscultadores para os tempos de pandemia (e não só)

Filipe Gil

AKG_colors[1].jpg

Texto (escolhas e testes) por Fernando Marques

Numa altura em que a maioria das famílias está em casa, ouvir a nossa música preferida sem incomodar os outros torna-se um verdadeiro desafio. Nada que os seis auscultadores testados não resolvam. Com o cancelamento ativo de ruído, uma tecnologia que atingiu a sua maturidade, e permitindo desfrutar a música com extrema qualidade, basta escolher o modelo mais acertado.

apple-airpods-pro[1].jpg

Apple AirPods Pro – €279

Estes auriculares intra-aurais (colocam-se dentro dos ouvidos) são um “poço” de tecnologia, o que por si só podia não querer dizer nada, mas neste caso significa muito. Temos de reconhecer que a qualidade sonora dos auriculares que costumam vir juntamente com os iPods e iPhones nunca foi uma referência.

Os AirPods Pro terão de ser comprados à parte e não são baratos, mas a Apple desta vez excedeu-se e, ao que parece, com uma aposta vencedora. A qualidade do som é excelente, com graves na quantidade certa, para não estragar a gama média, e agudos suaves, mas musicais. O manancial tecnológico parece não ter fim: otimização da pressão atmosférica, carregamento sem fios, cancelamento ativo de ruído, dois microfones analisam permanentemente a música que estamos a ouvir e o ruído exterior de forma a “limpar” tudo o que está a mais. No modo de transparência podemos escolher quanto som exterior queremos ouvir, até ao completo isolamento. A partilha de áudio permite dividir conteúdos de áudio entre dois pares de AirPods, assim jogar, ver filmes e ouvir música pode ser feito com companhia.

Tudo isto num tamanho verdadeiramente pequeno, sem fios nem botões, em que tudo é controlado num sensor tátil na haste dos auriculares, e autonomia até 4,5h com uma carga completa, estendida até 24h quando colocados na caixa de carregamento sem fios.

 

AKG_Product Image_Y500 Wirless_Blue[1].jpgAKG Y500 – €149,90

Os Y500 são os auscultadores supra-aurais (colocam-se por cima das orelhas) com cancelamento ativo de ruído mais baratos desta lista. Ainda assim, a qualidade de construção não foi descurada, com um design elegante e várias cores à escolha. São wireless, mas podem ser usados com fio – infelizmente, a qualidade do som, apesar de satisfatória, é limitada pelo codec que não é APTX, o que permitiria uma qualidade superior. No entanto, são muito leves, razoavelmente confortáveis e têm alguns truques na “manga”, como parar a música automaticamente sempre que os tiramos, retomando quando os voltamos a colocar na cabeça. A autonomia é o seu ponto forte, permitindo até 33h de utilização com uma carga.

Bose_Headphones_700_Silver_1987_5.jpgBose Noise Cancelling Headphones 700 – €399,95

A Bose é das marcas que há mais tempo aposta na tecnologia de cancelamento ativo de ruído em auscultadores. E, se as primeiras abordagens não foram muito convincentes, a insistência deu frutos. Os 700 são o expoente máximo da marca, mostrando o que é possível fazer atualmente em termos de hardware e software com um algoritmo otimizado para eliminar tudo o que não seja não só música, mas também a nossa voz em chamadas telefónicas. A aposta no design é clara, com um aspeto distinto e elegante. Uma vez colocados na cabeça parecem mais leves do que são na realidade, e são muito confortáveis em períodos de audição prolongados, uma vez que as orelhas ficam totalmente dentro das almofadas. Para tirar partido do potencial dos NCH 700 deverá instalar a app que a marca disponibiliza para android e iOS.

Nela podemos monitorizar o emparelhamento com os diversos equipamentos, bem como definir a gosto o nível de cancelamento de ruído perante as condições de audição. Depois, tudo pode ser controlado na superfície tátil do auscultador direito, ou com os assistentes virtuais Alexa – pré-instalada, ou Google Assistant e Siri premindo um botão. A qualidade de som é excelente com o cancelamento de ruído ligado, experimentámos vários géneros de música, ficando sempre impressionados com o detalhe em todas as frequências.

Com tanta tecnologia a funcionar permanentemente, a autonomia é ainda assim muito razoável, com uma carga a permitir cerca de 20h de utilização.

marshall-mid-anc-black-01[1].jpgMarshall MID A.N.C. – €269

Estes auscultadores Marshall utilizam a mesma tecnologia aplicada nos Monitor, o modelo topo de gama da marca, e são um pouco mais baratos. A diferença óbvia é que o diâmetro das almofadas não envolve toda a orelha e, por isso, assentam em cima dela.

Ainda assim, este Marshall MID A.N.C. juntamente com os Monitor são os auscultadores da marca que melhor tocam. O que inicialmente parecia ser apenas um exercício de estilo – com os primeiros auscultadores a apelarem aos fãs da marca de amplificadores de guitarra – já pode ser levado a sério pelos mais exigentes. Na verdade, o Active Noise Canceling faz um trabalho competente no que à redução de ruído diz respeito, sem com isso sacrificar a reprodução musical.

Com uma autonomia até 20h, serão ideais para quem se desloca em transportes públicos e não abdica do seu estilo rock n’ roll.

SONY-1200-80[1].jpgSony WH-1000XM3 – €380

Estes são os únicos auscultadores da lista com um prémio EISA 2019/20, atribuído por especialistas em eletrónica de consumo de 29 países. Com um design sóbrio, os WH-1000XM3 serão porventura os auscultadores com os graves mais poderosos da lista, conseguindo satisfazer, sem problema, todos os adeptos de música rock, eletrónica e hip-hop.

Mas, as virtudes sonoras não se ficam por aí. Apesar do grave ser potente, é de qualidade suficiente para o desempenho em ambientes sonoros mais delicados como o jazz ou até a música clássica. A lista de tecnologias incluídas nos WH-1000XM3 é demasiado extensa para a elencar na totalidade. Fica a referência à implementação da mais recente norma Bluetooth com NFC e LDAC para uma transmissão de dados que permite ouvir ficheiros de áudio em alta resolução sem perder qualidade. Há ainda a otimização da pressão atmosférica, útil sobretudo quando se viaja de avião.

Podemos controlar tudo numa app disponível para Android e iOS ou, de forma mais prática, no painel sensível ao toque do auscultador. Os Sony WH-1000XM3 são grandes, as suas almofadas envolvem toda a orelha, e são extremamente confortáveis em utilizações prolongadas. Felizmente, a sua autonomia é grande e só precisamos de os carregar a cada 30 horas.

Bowers&Wilkins-PX5-Front-Angle-Space-Grey[1].jpgBowers & Wilkins PX5 – €209,99 (promoção por tempo limitado)

Estes são os auscultadores que sugerimos de uma marca com grande reputação no mundo da alta fidelidade e a assinatura sonora é bem característica das colunas de som Bowers & Wilkins. Se, por um lado, a tecnologia utilizada nos PX5 está a par com os melhores desta seleção, o que os diferencia está na escolha de materiais mais exóticos na sua construção, como é o caso da fibra de carbono. São confortáveis, mas penalizam quem usa óculos ao fim poucas horas. Os controlos ainda são feitos através de botões físicos, apesar de dispor de uma solução inteligente que pára automaticamente a música quando levantamos um dos auscultadores. O cancelamento de ruído ativo funciona muito bem ao proporcionar uma qualidade de som irrepreensível, que pode durar até 25h de utilização.

 

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.